quinta-feira, 4 de junho de 2009

A MISSÃO DESSE BLOG...


Por que força pura? Eu rebato, por que não? Influenciados pela opinião dogmática de alguns conservadores desatualizados; formadores de opinião na área da saúde; os leigos e até mesmo alguns profissionais de educação física entendem a aptidão aeróbia como único ou mais importante aspecto do exercício para promoção da saúde. Equivocados duas vezes estão! Primeiro por atrelarem saúde ao conceito de aptidão física, ignorando sua natureza multifatorial; segundo por ignorar a força e a velocidade como qualidades físicas que possibilitaram a sobrevivência do homem desde o período paleolítico. Caçando, fugindo, correndo de feras chegamos até aqui, homem moderno, que lida com outros perigos. Uma crise em seu sistema de crenças e valores o leva a psicoterapia ou ao fanatismo religioso; doenças degenerativas passam a fazer parte de sua aumentada expectativa de vida, graças a sua principal aliada: a tecnologia! Tecnologia que criou também o fast food, os carboidratos refinados e máquinas que proporcionam conforto e perpetuam sedentarismo. Esse blog é o resultado de duas décadas de envolvimento com treinamento de força, um espaço onde em alguns momentos estarei expondo apenas minha opinião, mas em muitos outros estarei apresentando informações científicas atuais, OUUUUU, informações científicas ignoradas por irem de encontro à opinião acadêmica atual, muitas vezes devido a motivações pouco éticas e agendas ocultas. Bem vindo ao meu espaço. A força é construção do tempo!

6 comentários:

  1. Vida longa à esse blog!!! CLAP!! CLAP!!CLAP!!CLAP!! :D

    ResponderExcluir
  2. Gostei da proposta e do texto; "toda força é válida conforme o fim para qual é usada" (…)

    ResponderExcluir
  3. SENSACIONAL,ADOREI A IDÉIA!PARABENS PELA INICIATIVA,O BLOG ESTÁ COM UM "AR" DE CONVERSA ENTRE AMIGOS NUM GRUPO DE ESTUDOS,LEMBRA-SE NA FACULDADE???? BEIJÃO E "FORÇA PARA TODOS NÓS SEMPRE"!

    ResponderExcluir
  4. MUITO BOM CONTINUE POSTANDO QUE ESTOU LENDO TUDO HAHAHA

    ResponderExcluir
  5. obrigado Maurício, um grande abraço !

    ResponderExcluir